In Utero, Centro Português de Preparação para o Parto

Incontinência Urinária

O que é o Períneo?


É um conjunto de músculos suspensos que formam o “assoalho pélvico”. Têm a forma de um triângulo e tamanho da palma de uma mão. As suas funções são sustentar os órgãos pélvicos (útero e bexiga), permitir o bom funcionamento da vagina e da uretra e controlar o acto de urinar e defecar (o fluxo de urina, a contracção da vagina e do ânus).
 
Se perguntarmos a inúmeras mulheres e mamãs se elas sabem o que é o períneo, a sua função e a importância dele estar íntegro e fortalecido, a grande maioria responderá que não. Também desconhecem que na gravidez e no parto esses músculos ficam enfraquecidos. Porém, os problemas de incontinência urinária e a queda de órgãos pélvicos (prolapsos) são provocados em grande parte pela fraqueza do períneo. Metade das mulheres tiveram ou ainda vão ter pelo menos uma vez na vida perda de urina e vinte por cento das mulheres tem mesmo a Incontinência Urinária.

O que é Incontinência Urinária?

A Incontinência Urinária é qualquer perda involuntária de urina. É mais do que apenas um problema físico para a mulher, podendo apresentar também consequências emocionais e sociais. É uma situação bastante comum, entre mulheres, particularmente durante e após as gestações e ao contrário do que popularmente se acredita, não é incomum entre a população feminina com menos de 40 anos.
Entre os diversos factores que favorecem a incontinência urinária estão: idade, infecções urinárias de repetição, obesidade, trauma obstétrico, bebés com grande peso, actividade de alto impacto (correr, saltar), carência hormonal, obstipação e fraqueza dos músculos do períneo.

A Incontinência Urinária na Gravidez


Durante a gravidez o útero aumenta até 10 vezes o seu tamanho comprimindo o aparelho urinário, digestivo, vascular, respiratório e os músculos perineais. Portanto, a incontinência urinária é bastante frequente e pode perdurar se houver fraqueza dos músculos do assoalho pélvico. Devido às alterações hormonais, há uma maior elasticidade dos tendões, ligamentos e músculos. Os órgãos abdominais estão com menor suporte dependendo muito mais da sustentação do períneo, que por sua vez está mais relaxado. Além disso, durante o parto pode haver estiramento e ruptura das fibras musculares do períneo, deslocando a bexiga de sua posição normal, causando incontinência.
Na faixa dos 20 a 30 anos de idade encontram-se mulheres com incontinência urinária e a principal causa é o pós-parto. A perda de urina não pode ser considerada normal em nenhuma fase da vida, inclusive na gravidez. É necessário um bom tratamento e cuidado já na fase gestacional, evitando assim, maiores problemas futuros.

 

A Gravidez, o parto normal e a cesariana

Neste período, as mulheres experimentam uma série de mudanças ocorridas devido às alterações hormonais, à alteração postural e também, devido à tensão natural gerada pela própria gravidez.
Essas alterações vão gerar mudanças no corpo da mulher como edema (inchaço), dores nas articulações, cansaço e fadiga nas pernas, dores na coluna e, além disso, a mulher também poderá passar a ter perdas de urina (incontinência urinária).
A gravidez e a via de parto (parto normal ou cesariana) são factores de risco para alteração da força muscular do assoalho pélvico. O aumento de peso na gravidez, a multiparidade (várias gestações), o parto vaginal, o tempo prolongado do parto e a episiotomia são factores que diminuem a força dos músculos do períneo. O parto normal resulta em lesões perineais, contudo, a cesariana não impede essas lesões de ocorrerem. Portanto, independente da existência de incontinência urinária e do tipo de parto, essa musculatura deverá ser fortalecida para evitarmos problemas urinários futuros já que o simples facto de ter estado grávida enfraquece o períneo.

 

Disfunção sexual após o parto?

Geralmente as mulheres têm problemas de sexualidade no pós-parto. Isso acontece devido à grande distensão dos músculos do assoalho pélvico em partos normais, à fraqueza dos músculos perineais e à existência de episiotomia. Os músculos perineais são responsáveis pela dinâmica vaginal e o fortalecimento dessa musculatura melhorará também a qualidade das relações sexuais. Essa é uma abordagem muito importante e deve ser feita logo após o nascimento do 1º filho.

 

Estou grávida, o meu períneo está fraco, o que devo fazer?

Quando esses músculos estão fracos a mulher pode sentir: peso a nível genital, depois de estar muitas horas de pé. Este peso é um sinal para a mulher consultar o seu médico; A vagina flácida o que pode causar pouco prazer nas relações sexuais tanto para ela quanto para seu companheiro; Dificuldades em reter a urina, quando salta, corre, ri, tosse; Dificuldades em reter os gases ou as fezes; O útero pode descair e ficar próximo da vagina.
É muito importante o fortalecimento do assoalho pélvico na gravidez, independente da existência ou não de incontinência urinária. As mulheres que perdem urina durante o período gravídico e são tratadas com fisioterapia, melhoram em relação a essas perdas não só neste período como após a fase gestacional, atingindo uma melhor qualidade de vida durante e após a gestação.

Durante a gravidez é necessário preparar o corpo da mulher para as inúmeras alterações que ocorrem e para o momento do parto. Para isso, a fisioterapia utiliza várias técnicas que trabalham entre outros os músculos do períneo. Pode iniciar no 2º trimestre da gestação e a abordagem será global, com exercícios para o períneo, abdominais, para a correcção postural e respiração. No pós-parto iniciamos entre 6 a 8 semanas, realizamos a reeducação perineal através de exercícios específicos de contracção e relaxamento associados à respiração abdominal.

A reeducação do períneo é indicada a todas as mulheres, inclusive àquelas que já entraram na menopausa. Em casos que seja necessário recorrer ao tratamento cirúrgico da incontinência urinária, a reeducação perineal é também indicada antes e depois do acto cirúrgico.

Previna-se!!! Cuide do seu períneo.

2014 In Utero
Centro Português de Preparação para o Parto 7Graus